Curva ABC: Aprenda a Organizar o Seu Orçamento de Forma Estratégica

Curva ABC: Aprenda a Organizar o Seu Orçamento de Forma Estratégica

Curva ABC: Aprenda a Organizar o Seu Orçamento de Forma Estratégica

Método Curva ABC

O método de Curva ABC ou análise ABC, é uma técnica amplamente utilizada para categorizar itens, atividades ou custos em três grupos distintos com base em seu valor ou importância relativa. Esse método é frequentemente aplicado em várias áreas, incluindo gestão de estoque, controle de qualidade, gerenciamento de projetos e, no seu caso, orçamentos de engenharia.

No nosso contexto de orçamentos de engenharia, a análise ABC é utilizada para priorizar os itens orçamentários de acordo com seu impacto financeiro, a fim de alocar recursos de maneira mais eficiente. A ideia central por trás do método é que nem todos os itens têm o mesmo grau de relevância, portanto, concentrar esforços e recursos nos itens mais importantes pode resultar em uma alocação mais eficaz de recursos.

Curva ABC

Passos básicos de como o método Curva ABC funciona em orçamentos de engenharia:

Identificação dos Itens/Atividades: Primeiro, você precisa identificar os itens ou atividades que compõem o orçamento de engenharia. Isso pode incluir componentes, materiais, serviços, mão de obra, etc.

Atribuição de Valores: Atribua valores financeiros a cada um dos itens identificados. Isso pode ser feito com base nos custos individuais de cada item.

Ordenação dos Itens: Classifique os itens em ordem decrescente de valor financeiro, ou seja, do mais caro para o mais barato.

Cálculo dos Percentuais Acumulados: Calcule o valor acumulado de cada item em relação ao total. Isso ajuda a determinar qual porcentagem do orçamento cada item representa. Por exemplo, se você tiver 20 itens, o primeiro item representará 20% do orçamento, os dois primeiros juntos representarão 40%, e assim por diante.

Criação das Categorias ABC: Com base nos percentuais acumulados, você divide os itens em três categorias:

Categoria A (Vital): Essa categoria representa os itens com o maior valor acumulado, geralmente os 20% principais. Embora eles possam ser uma minoria em número, eles representam uma parcela significativa do orçamento total.

Categoria B (Essencial): Essa categoria representa os itens intermediários em termos de valor, abrangendo aproximadamente 30% dos itens e o correspondente valor acumulado.

Categoria C (Rotineira): Esta categoria inclui a maioria dos itens, cerca de 50%, mas representa uma parcela menor do valor acumulado.

A principal vantagem desse método é que ele ajuda a priorizar recursos e atenção para os itens que têm o maior impacto no orçamento e, portanto, maior potencial para influenciar o resultado final do projeto ou atividade de engenharia. Isso permite que os gestores tomem decisões mais informadas sobre alocação de recursos, planejamento e estratégias de redução de custos.

Importante!

Vale ressaltar que, embora o método de Curva ABC seja uma ferramenta valiosa, sua aplicação pode variar dependendo do contexto e dos critérios específicos de valoração. Além disso, é importante revisar e atualizar regularmente as categorias à medida que os projetos evoluem e os custos mudam

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Contatos

Entre em contato conosco e solicite um orçamento